• Questão 1165

    Depois de passar quase 200 mil anos vivendo em pequenos grupos nômades, os seres humanos (ou alguns deles, pelo menos) resolveram que era hora de assentar, criando vilas e cidades. A questão é: por quê?

    Durante muito tempo, a resposta-padrão foi simples: por causa da invenção da agricultura. Ao descobrir maneiras de produzir alimentos em grande escala, certos povos que viveram a partir de uns 10 mil anos atrás desencadearam uma explosão populacional que foi resolvida com outra invenção, a da vida urbana. Acontece que a sequência verdadeira pode ser exatamente a oposta, indicam dados arqueológicos que se acumularam nos últimos anos.

    Ao menos no Crescente Fértil – a região que engloba países como Iraque, Israel, Turquia e Síria, considerada o berço da civilização ocidental –, as pessoas parecem ter primeiro se juntado em assentamentos densos e só depois – em parte como consequência da aglomeração – ter desenvolvido o cultivo de plantas e a criação de animais. E o processo parece ter começado muito antes do momento em que a agricultura propriamente dita entra em cena.

    Restos de plantas aparecem em sítios arqueológicos com indícios de população cada vez maior. O número de espécies vegetais usadas se reduz, mas essas plantas continuam com suas características selvagens, o que indica que estavam apenas sendo coletadas mais intensivamente. Da mesma maneira a caça consumida por esses grupos sedentários fica menos diversificada, concentrando-se em poucas espécies que se reproduzem rápido, como lebres, raposas e aves. E só quando o uso dos recursos selvagens chega ao limite, sinais claros de vegetais cultivados aparecem.
    (Reinaldo José Lopes. Folha de S. Paulo, Ciência, C15, 15 de abril de 2012, com adaptações)

    (ou alguns deles, pelo menos) (primeiro parágrafo)
    Considerando-se o contexto, a observação transcrita acima

    A.
    sugere que a explosão populacional da antiguidade foi a consequência imediata da invenção da vida urbana.
    B.
    confirma a hipótese de que a resposta para o assentamento urbano está na invenção da agricultura.
    C.
    assinala que a descoberta de maneiras de produzir alimentos em larga escala extinguiu os pequenos grupos nômades.
    D.
    restringe a afirmativa de que os seres humanos resolveram que era hora de assentar, criando vilas e cidades.
    E.
    indica que as primeiras cidades surgiram há muito tempo no Crescente Fértil […], berço da civilização ocidental.

Discussão (0)

  • Você precisa estar logado para fazer um comentário!

    Login